Refinanciamento de Dividas, Tudo que Voce Precisa Saber:

O refinanciamento é uma espécie de substituição de um contrato de empréstimo antigo por um novo com condições mais favoráveis para que você consiga quitar a sua dívida. Infelizmente ao adquirir um empréstimo nem sempre conseguimos pagar todas as prestações em dia, o que ocasiona o acúmulo de juros.
Se providências não forem tomadas de forma imediata a situação pode se tornar como uma bola de neve que cresce cada dia mais.
Uma das formas de resolver esse problema é por meio do refinanciamento da dívida. Quer saber como fazer e quais são as condições? Leia o texto abaixo.

Refinanciamento: quando fazer

É muito importante ter em mente que o empréstimo é algo que só deve ser solicitado em casos especiais.

Sendo assim, mesmo que você tenha um bom salário e certa instabilidade no seu emprego, o ideal é economizar e juntar dinheiro para momentos de emergência ou até mesmo para grandes realizações. Mas se considerar importante contrair um empréstimo é preciso ser uma pessoa disciplinada e pagar todas as prestações em dia.
Os atrasos geram acúmulos de juros sobre juros e podem fazer com que a dívida fique fora do controle.

Nessa situação a melhor saída é fazer o refinanciamento, ou seja, trocar o contrato antigo do empréstimo por um novo com condições que você consiga pagar. Uma das primeiras considerações que devem ser feitas é em relação à taxa de juros. Se ela for maior que o primeiro empréstimo que você contraiu, não vale a pena prosseguir
com o refinanciamento.
Ele pode ser usado também para pagamento de dívidas no cartão de crédito, cujos juros são considerados os mais altos. No entanto, é preciso fazer os devidos cálculos para saber se de fato os juros, bem como
as condições de pagamento serão compensadoras. Se após análise, você perceber que as condições são favoráveis é hora de tomar as providências para efetuar a operação.

Vale ressaltar que é permitido fazer o refinanciamento de casas ou veículos, no entanto em qualquer uma das situações é necessário verificar as taxas de juros para não fazer um mau negócio.

Refinanciamento: como fazer

 

  •  Solicitação: faça a solicitação junto ao seu banco ou outra instituição se preferir;
  •  Resultado da avaliação: aguarde o resultado da sua avaliação de crédito;
  •  Analise as condições: se a sua avaliação de crédito for positiva, faça a análise das taxas de juros oferecidas pelo banco;
  • Efetivação do contrato: ao avaliar e perceber que as condições são favoráveis é
    hora de efetivar a operação.

Conclusão

É preciso preservar a sua saúde financeira, pois ela interfere em todos os outros aspectos de sua vida. Antes de contrair um empréstimo é preciso analisar para saber se os valores das prestações cabem no seu bolso, assim também deve ser feito com as compras no cartão de crédito.
No entanto, se mesmo tomando todos os cuidados, surgirem imprevistos e você não conseguir manter suas finanças sob controle, o refinanciamento pode ser a saída que você precisa.

Se precisar de ajuda vá direto à Exclusiva Empréstimos, temos uma equipe altamente capacitada para atender você e lhe apresentar as melhores condições para que você fique livre de dívidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *